3 de mar de 2011




A história de quase duas décadas do UFC é recheada de nocautes espetaculares. Obviamente, lembrar todos de uma vez seria tarefa impossível. Abaixo, elaboramos dez que marcaram pra valer os eventos. E você, o que achou? Faça também sua lista!

Tank Abbott x John Matua - UFC 6 (julho de 1995)
O norte-americano Tank e o samoano Matua debutaram na sexta edição. A barriga enorme de Abbott e os mais de 200kg de John proporcionaram outro espetáculo bizarro, comum na época. Após alguns minutos, Tank mandou um direto tão forte que o adversário ficou mais de cinco minutos desacordado. Pau na máquina!
Pete Williams x Mark Coleman - UFC 17 (maio de 1998)
Coleman era o favorito disparado, mas o azarão Williams esperou exatos12 minutos para colocar em prática seu jogo. Como de costume, a resistência de Mark logo acabou após o décimo minuto. Pete aproveitou a guarda baixa do oponente para aplicar um preciso chute circular e colocar o grandalhão para dormir.


Matt Hughes x Carlos Newton - UFC 34 (novembro de 2001)
Pela primeira vez, um nocaute duplo foi televisionado ao vivo no Ultimate. No segundo assalto, Newton encaixou um triângulo (estrangulamento com as pernas). O norte-americano conseguiu ficar em pé, com o adversário ainda preso ao pescoço. Assim, executou um slam (arremesso ao chão). Ambos caíram no tablado totalmente zonzos e semi-nocauteados. O árbitro checou a dupla e deu a vitória para Matt, que parecia menos abalado. Veja aqui como foi!
Chuck Liddell x Randy Couture (UFC 56, abril de 2005)
Em outro clássico do Ultimate, Couture havia vencido o primeiro embate, na edição 43 (2003), por nocaute técnico. Na revanche, Liddell condensou toda estratégia à curta distância, onde aplicou um swing e mandou o renomado adversário para a lona e finalizou com mais golpes. Houve ainda a terceira luta (UFC 57, em 2006), também vencida por Chuck.
Georges St. Pierre x Matt Hughes - UFC 65 (novembro de 2006)
Distante da condição de estrela do MMA, GSP acabou com o amplo favoritismo de Hughes e ganhou o cinturão dos meio-médios (até 77kg). No combate, o canadense acertou bons golpes no primeiro assalto, mas demoliu o oponente no segundo: Matt vacilou e levou forte chute no rosto. St.Pierre prosseguiu com socos e cotoveladas sem defesa até o juiz parar a luta e decretar nocaute técnico. Assista aqui!
Gabriel Gonzaga x Mirko Crocop - UFC 70 (abril de 2007)
Crocop fez o nome no Pride (extinto evento japonês de MMA) e no K-1 (circuito de kickboxing) pela quantidade de nocautes aplicados com chutes altos. No UFC, o croata enfrentou o brasileiro Gabriel Gonzaga, especialista em jiu-jitsu. Quando todos pensavam que a ideia seria neutralizar a força em pé de Mirko com quedas e luta no chão, Gonzaga aplicou chute perfeito de direita: nocaute instantâneo, e no melhor estilo Crocop. A contundência da cena ficou ainda mais evidente porque Mirko desabou em cima do tornozelo, que torceu totalmente para trás.


Rashad Evans x Chuck Liddell - UFC 88 (setembro de 2008)
O primeiro assalto foi morno. No segundo, Evans apostou em contragolpear os largos swings (cruzados abertos e angulados na diagonal) de direita disparados por Liddell. A tática teve sucesso quando Chuck arriscou um uppercut (soco de baixo para cima). Rashad prontamente mandou uma bomba de direita certeira, e o adversário chegou ao solo já desacordado.
Rampage Jackson x Wanderlei Silva - UFC 92 (dezembro de 2008)
Após intensa rivalidade na época do Pride (com duas lutas vencidas pelo brasileiro), ambos se encontraram para o tira-teima no UFC. Jackson apimentou o novo compromisso com declarações pra lá de provocativas, prontamente alimentadas e rebatidas por Silva. Na luta, Jackson aproveitou uma brecha para derrubar severamente com um gancho de esquerda, seguido de socos no chão. Revanche finalmente alcançada.
Anderson Silva x Forrest Griffin - UFC 101 (agosto de 2009)
Na categoria meio-pesado (até 93kg), Anderson literalmente passeou contra o renomado ex-campeão Forrest Griffin. Ainda no primeiro assalto, deu show de esquivas e contra-ataques certeiros sobre o - supreendentemente assustado - adversário. A fatura foi liquidada ainda no primeiro round, com um jab que deslocou a maxilar de Griffin.
Anderson Silva x Vitor Belfort - UFC 126 (fevereiro de 2011)
Promovido como a ‘luta do século', foi um dos combates mais repercutidos até hoje pela mídia brasileira. No octógono, o Spider superou expectativas e nocauteou facilmente o adversário com chute frontal certeiro no queixo ainda no primeiro round. O fato atestou status de celebridade para Silva, além de fortalecer a reputação de lutador mais completo do planeta.

Menção honrosa
José Aldo x Cub Swanson - WEC 41 (junho de 2009)
Ainda no WEC (evento atualmente incorporado ao UFC), o dínamo brasileiro - considerado melhor lutador de 2010 pelo MMA Awards - precisou de apenas oito segundos para disparar a joelhada dupla voadora que desnorteou o adversário e mostrou poder incontestável de nocaute. Assista ao bom aquecimento para a estreia oficial de Aldo (campeão dos penas, até 66kg) no UFC, que acontece na edição 129, em 30 de abril.


Achei no Yahoo!
Categories:
Comentários Facebook
Comentários Blogger

3 comentários:

  1. Essa do Anderson Silva foi muito show vlw

    http://sexoeporno.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Conheça você também o novo blog de humor que em apenas 2 meses teve mais de 320 mil acessos. Pérolas, comunidades engraçadas, críticas, cantadas e muito mais você encontra no http://peideimolhado.blogspot.com/
    Parcerias? Adicione clan.king@hotmail.com no MSN ou envie-nos um e-mail.

    -

    Quer seu link no "Links da semana" ? Sugira aqui:
    http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=110678657&tid=5564719389178291106&start=1

    Um abraço do maior peidão de todos!

    ResponderExcluir
  3. O José Aldo é um monstro. Esse cara tem força sobre humana. Luta muito. Bate de tudo quanto é jeito ... tem um vídeo das lutas dele que dá até dó dos adversários ...

    ResponderExcluir